You are currently viewing Conceitos de Condomínios Ecológicos. Como funciona o papel da terraplanagem?
Conceitos de Condomínios Ecológicos. Como funciona o papel da terraplanagem?

Conceitos de Condomínios Ecológicos. Como funciona o papel da terraplanagem?

Condomínios ecológicos estão cada vez mais em alta no setor da construção civil. Com novas demandas por práticas sustentáveis, eles estão se tornando exigência de novos moradores e investidores.

Nesse sentido, os condomínios ecológicos são aqueles que adotam medidas para diminuir os impactos sociais e ambientais negativos provocados pela sua rotina.

Essas mudanças também afetam diretamente os moradores, já que este tipo de condomínio também influencia no estilo de vida de seus usuários.

Para que eles sejam considerados sustentáveis e ecológicos, os condomínios apresentam modificações em questões básicas, como gestão e manutenção, uso das áreas e recursos comuns, paisagismo, descarte de lixo, contratação de funcionários e prestadores de serviços, entre outros.

Além disso, também é possível incentivar que os moradores tenham hábitos mais saudáveis e que sejam ecologicamente corretos. Desse modo, a sustentabilidade não fica restrita às áreas comuns e regras do local, se estendendo para os apartamentos ou casas do condomínio.

A sustentabilidade em condomínios consiste, basicamente, na mesma lógica da arquitetura sustentável e do ESG (environmental, social and governance) em empresas. Ou seja, estão diretamente conectados ao desenvolvimento sustentável.

Desse modo, a sustentabilidade é encarada como uma forma de seguirmos suprindo nossas necessidades e nos desenvolvendo economicamente, mas sem que esse crescimento aconteça às custas do meio ambiente.

Este modo de agir e pensar é fundamental para preservar o meio ambiente e não comprometer o futuro das próximas gerações. Existem diversas medidas que podem ser tomadas para que isto aconteça. A maior parte delas se concentra em fazer uma melhor gestão e um uso mais racional dos recursos naturais.

 

Vantagens de viver em condomínios ecológicos

 

Economia interna – Além de todas as vantagens em relação a preservação do meio ambiente, viver em condomínios ecológicos trazem maior economia para os moradores. 

Como um dos objetivos é o uso racional de recursos naturais, é comum observar uma grande diminuição nas contas de luz e de água. Consequentemente, a taxa de condomínio fica mais barata.

Descontos e IPTU Verde – Com o crescimento das demandas por sustentabilidade, muitas cidades promovem descontos na conta de luz, água ou IPTU com a implementação de ações sustentáveis.

Um exemplo é Florianópolis, que possui o programa IPTU Sustentável. Ele concede desconto para quem cumpre com os requisitos determinados para preservação do meio ambiente.

Qualidade de vida – Outra vantagem grandiosa é o acréscimo na qualidade de vida. As alterações feitas nas áreas comuns podem trazer melhorias em relação à poluição sonora, visual e do ar. 

Além disso, preservar e priorizar  áreas verdes, criação de bicicletários, cultivo de hortas comunitárias e incentivar a prática de atividades físicas traz mais benefícios à saúde dos moradores.

Valorização do imóvel – Modificações realizadas para tornar os condomínios ecológicos fazem com que ele seja muito valorizado, trazendo boa publicidade e agregando valor aos imóveis do condomínio.

Senso de responsabilidade – Por último, essas mudanças também entram no senso coletivo de todos os condôminos, criando um engajamento e fortalecendo a comunidade como um todo.

 

Soluções sustentáveis para terraplanagem

 

A terraplenagem tem um papel fundamental em condomínios ecológicos. Com a necessidade de as empresas investirem cada vez mais em sustentabilidade na construção civil, esta etapa também precisou se adequar ambientalmente

Principalmente porque a indústria da construção civil é um dos setores que mais consomem recursos naturais e utilizam energia de forma intensa. Por isso, as empresas precisam colaborar ainda mais com o meio ambiente e buscar novos métodos que preservem o meio ambiente.

A construção civil também apresenta grande impacto na geração de resíduos, com mais de 50% dos materiais de descarte sendo gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção.

Assim, a terraplenagem, bem como a construção civil como um todo, dispõem de alguns métodos que podem ser implementados para melhorar a sustentabilidade durante a execução dos serviços.

1 – Gestão de Resíduos – Os entulhos dos canteiros de obras correspondem a uma parcela significativa dos impactos causados no meio ambiente. Por isso, é necessário prever espaços destinados à separação dos resíduos, para facilitar a reciclagem.

2 – Tecnologia – A tecnologia é uma grande aliada para aplicar a sustentabilidade na construção civil. Além de reduzir o número de papéis e documentos impressos, essas tecnologias diminuem o custo final das edificações.

Desse modo, existem diversos softwares para equipamentos móveis que auxiliam na elaboração de projetos e no acompanhamento das obras. 

Além de colaborar com o meio ambiente, também tornam mais fáceis e assertivos os cálculos da quantidade de materiais usados, o tempo de execução da terraplenagem, entre outros fatores importantes.

3 – Reaproveitamento – Reaproveitar materiais durante a construção de condomínios ecológicos é fundamental para colaborar com o meio ambiente. 

A reutilização de água, por exemplo, é uma solução econômica e sustentável. Também existe a possibilidade de adotar estratégias para reutilizar outros materiais durante a construção, reduzindo custos e o consumo dos recursos naturais.

4 – Materiais Ecológicos – Cada vez mais estão surgindo materiais, técnicas e produtos que podem ser utilizados para tornar a construção sustentável.

Nesse sentido, temos por exemplo os telhados verdes, que trazem benefícios não só ao meio ambiente como aos moradores do local. Eles combatem as ilhas de calor, absorvendo os gases emitidos e melhorando a qualidade do ar.

5 – Energia Renovável – Por último, damos destaque a novas formas de produção de energia ou então na redução da utilização de recursos naturais. É possível, nesse sentido, pensar o projeto para obter a melhor iluminação natural possível.

A ventilação natural também pode contribuir com o meio ambiente e economizando a energia que normalmente é gasta com ventiladores e ar condicionado. Para isso, basta distribuir as janelas nas quais a entrada de vento é maior; assim, você terá um espaço muito mais ventilado.

Deixe um comentário