You are currently viewing 7 Conceitos da Engenharia Civil para 2022
7 Conceitos da Engenharia Civil para 2022

7 Conceitos da Engenharia Civil para 2022

O ramo da engenharia civil foi impactado diretamente pela pandemia da Covid-19 nestes dois últimos anos, assim como diversos outros setores. Mesmo assim, as perspectivas para o ano que está chegando são positivas.

Gradualmente estamos voltando à normalidade e o setor é um dos principais responsáveis pela retomada da economia no país e no mundo.

Por isso, precisamos ficar atentos para as novidades que estão chegando e nos preparar para os desafios que estão postos e para as perspectivas do que está por vir.

Assim, destacamos alguns conceitos que vão ditar os caminhos da engenharia civil para o ano de 2022. Confira!

 

7 Conceitos da Engenharia Civil para 2022

 

Crescimento otimista para o mercado – Um dos conceitos da engenharia civil perfeito para começarmos em 2022 é o otimismo. A economia ainda não se recuperou desde as últimas crises econômicas, que foram ainda mais impactadas pela pandemia da Covid-19.

Infelizmente o setor de construção civil foi afetado de diversas maneiras pelas crises durante o período, principalmente na oferta de matérias primas, como a escassez e aumento nos custos do aço observados ao longo de 2020.

Mesmo assim, a indústria da construção civil está superando as expectativas e é um dos carros-chefes para a retomada da economia brasileira. 

Conforme dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o setor da construção civil está projetando um crescimento de 4% em 2021. Este número representa o maior crescimento desde o ano de 2013.

Os números são ainda mais positivos se considerarmos que no início do ano a previsão era de apenas 2,5%. 

O novo panorama para a engenharia civil brasileira mostra que o setor está sendo um dos primeiros a voltar à normalidade no país, superando as expectativas de crescimento. Ou seja, muito otimismo para começarmos 2022.

Importações continuam em alta – Outro conceito importante para a engenharia civil neste ano que está chegando se chama: importações. As crises de abastecimento causadas pela pandemia afetaram a recuperação econômica do setor. 

Além disso, a falta e o custo alto de matéria-prima continuam sendo os principais problemas para a construção civil.

Nesse sentido, a realidade gerada pelo aumento no preço dos produtos faz com que o setor público sofra maiores consequências e tenha mais dificuldades no período. 

No entanto, existe uma alta muito forte nas importações de materiais, o que se mostra ainda muito necessário para manter a demanda do mercado abastecida.

Tecnologia cada vez mais aliada – Pensando agora nos conceitos de equipamentos e ferramentas para a engenharia civil, a tecnologia não poderia ficar de fora desta lista. Cada vez mais existem novas demandas que exigem o crescimento do setor da construção civil e não poderia ser diferente para 2022.

As inovações tecnológicas sempre andaram ao lado da engenharia civil e toda a indústria da construção. O mercado precisa acompanhar as mudanças e inserir novas tecnologias e equipamentos de última geração. 

Em geral, eles surgem para inovar e transformar os processos básicos, facilitando a vida dos trabalhadores do setor e melhorando a qualidade final da obra.

Realidade aumentada – Com relação aos conceitos que envolvem a evolução tecnológica, podemos começar destacando a realidade aumentada. Esta é uma ferramenta que está caminhando para um nível de excelência, principalmente puxado pela construção civil.

Desse modo, a realidade aumentada vem para trazer maior facilidade na hora de montar um projeto e facilitar sua visualização. Toda a imersão é realizada através do uso de softwares de desenho que incluem imagens em 3D sobrepostas ao local da construção.

Através dessa tecnologia, os colaboradores têm a possibilidade de identificar problemas mais facilmente e garantir a correção de eventuais falhas antes de chegar na etapa da construção de fato. 

Tudo isso contribui para diminuir o índice de erros e consequentemente os custos de maneira geral.

Digital Twin e BIM (Building Information Modeling) – O Digital Twin como conceito de tecnologia está presente em diferentes áreas e setores. Com relação à construção civil, a ferramenta é utilizada para auxiliar na hora de realizar os projetos além do papel e da caneta.

Ou seja, é bastante semelhante com a realidade aumentada, pois colabora na representação de objetos reais no ambiente virtual. 

A partir da sua utilização, criam-se dados ou sistemas que se inspiram em outros projetos para a realização de um objetivo desejado.

Além disso, o BIM é uma ferramenta de digital twin que está entrando cada vez mais no gosto da engenharia civil. Isto ocorre porque ele funciona como um facilitador na revisão de projetos em andamento antes da sua finalização. 

O programa reúne em apenas um lugar e reproduz em fácil visualização, informações ricas de detalhes estruturais, elétricos e hidráulicos. Assim, é possível evitar o retrabalho, garantindo mais tempo e qualidade para o seu projeto.

Sustentabilidade e eficiência – Como não poderia ser diferente, o futuro do mercado da construção civil está diretamente ligado com a necessidade de sustentabilidade e práticas amigáveis ao meio ambiente.

Além disso, com a velocidade e necessidade cada vez maiores para todas as áreas, agilizar processos mantendo a qualidade é essencial para que as empresas do setor se mantenham competitivas.

Por isso, as empresas do ramo precisam se modernizar e trabalhar em investimentos para apresentar maior segurança ao trabalhador, renovação e transformação do fluxo de trabalho para que seja mais automatizado e materiais que gerem maior vida útil às construções. 

Também é fundamental fazer uso racional e inteligente dos recursos naturais e o desenvolvimento de processos de construção mais assertivos e eficientes.

Mão de obra qualificada é cada vez mais valiosa – Por último, cada vez mais a mão de obra qualificada se torna imprescindível para o setor da construção civil. Com as projeções de crescimento desta indústria para 2022, o mercado ficará ainda mais em busca de profissionais experientes e especializados.

Com o crescimento de obras, a concorrência fará com que seja difícil encontrar profissionais assim, fazendo também com que se aumente o interesse das construtoras por empresas de terceirização e afins. 

Estas são capazes de auxiliar no processo de obtenção de mão de obra qualificada e ajudando as empresas a acelerarem e simplificar seus processos de maneira a impulsionar o crescimento deste mercado.

Deixe um comentário