Prédios sustentáveis conquistam as maiores construtoras do país

Prédios sustentáveis conquistam as maiores construtoras do país

Instigar a consciência ambiental e fomentar a sustentabilidade é um caminho sem volta. Cada vez mais o planeta dá demonstrações e apresenta sintomas de que o ser humano precisa cuidar melhor da natureza em todos os aspectos. Nesse sentido, vemos diversos ramos de indústrias trabalhando para melhorar ainda mais os seus processos de proteção do meio ambiente, como a reciclagem ou maneiras de economizar água, por exemplo.

Assim, a indústria da construção também está se movimentando, para melhorar cada vez mais com estes processos e uma nova tendência que surge são os prédios sustentáveis.

Os prédios sustentáveis surgem na esteira desta nova consciência ambiental, que cresce em todos os âmbitos. Mais do que isso, as marcas de diferentes empresas tiveram que se readaptar para melhorarem suas imagens, implementando novas formas de preservação ambiental, já que o consumidor também está mais antenado nesse sentido e procura, geralmente, escolher por comprar com quem preserva o meio ambiente.

Assim, a construção civil, que é um dos tipos de indústria que mais causam impactos para a natureza. Isto ocorre principalmente porque a construção requer o uso de grandes quantidades de energia, tanto para extrair as matérias primas usadas nos insumos, como as rochas para o cimento por exemplo, quanto no próprio canteiro durante a execução.

Além disso, como já apontamos aqui anteriormente em outros momentos, o desperdício gerado pelas empresas, construtoras e pela indústria, em geral. Tudo isto é bastante prejudicial para a natureza e as grandes construtoras já deram início a ações para que as construções sejam mais ecológicas e, desse modo, chegamos aos prédios sustentáveis.

Pensar em soluções ambiental sempre fez parte de quem esteve na vanguarda da criatividade e na utilização de novas tecnologias. Aliado com a exigência dos clientes, que cada vez mais querem se conectar com estes quesitos, também existem diversos incentivos fiscais que convidam as empresas a trabalharem neste sentido.

Desse modo, as maiores construtoras de todo o mundo começaram a se destacar com o uso de novas tecnologias, com a ideia de criar uma cultura de preservação do meio ambiente e tudo isso está representado nos prédios sustentáveis.

A arquitetura sustentável é um modelo que está crescendo continuamente e é uma tendência que veio para ficar na construção civil. Ela funciona como uma alternativa ecológica da sua concepção até o fim da sua vida útil das estruturas. Além desta preocupação com os impactos causados na natureza, também é preciso estar pensando diretamente no inevitável esgotamento dos recursos naturais.

E, pensando para além da preservação ambiental (que é o mais fundamental), existem muitas vantagens para as empresas e construtoras que adotarem este tipo de consciência ambiental, como a ideia de se tornarem uma opção promissora para que as empresas continuem competitivas.

Prédios sustentáveis e os seus benefícios para a construção civil

Essa pegada ecológica é uma maneira bastante positiva para as empresas em diversos aspectos, como falamos anteriormente. Além disso, existem diversas práticas que podem ser adotadas para que a construção civil melhore nesse sentido, além da implementação de novas tecnologias que facilitam o trabalho.

Os prédios sustentáveis consistem, basicamente, em uma forma de construir imóveis que, durante toda a produção, tenham os impactos ambientais reduzidos ao máximo e utilizando com eficiência os materiais e bens naturais, como água e energia. Além disso, a utilização de materiais recicláveis também é fundamental para causar menos danos à natureza, como madeiras reflorestadas, tijolo de adobe e concreto reciclado, por exemplo.

O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Arquitetura ainda define a construção sustentável como “uma forma de contemplar o aproveitamento do meio natural sem causar prejuízo algum sobre a sustentabilidade, devendo aplicar o desenvolvimento tecnológico para a concretização de uma maior poupança energética e a diminuição dos resíduos, sem esquecer o aspecto estético, um dos vários fatores que determinam a habitação”.

Um dos principais benefícios oferecidos pelos prédios sustentáveis é a qualidade de vida, não só dos moradores, mas como também da população e da sociedade do entorno. Os grandes centros urbanos, com números elevados de empreendimentos, com tudo lotado de asfalto e concreto, acabe sendo muito quente e com a qualidade do ar bastante prejudicada, além de diminuem a infiltração das chuvas no solo.

Assim, eles colaboram com menos utilização de concreto e, consequentemente, proporcionar melhor qualidade de ar, diminuição do calor e auxiliar na infiltração da água da chuva, prevenindo as enchentes.

Os prédios sustentáveis colaboram para ter maior controle da obra e reduzir desperdícios. Além das tecnologias desenvolvidas, também é possível que se colabore com essa consciência ambiental para os funcionários e familiares. Este tipo de empreendimento exige um planejamento minucioso e escolha de técnicas construtivas, que gastem menos energia e gerem menos desperdícios.

Com todo esse cuidado, vindo não só dos responsáveis pelo projeto e pelos processos de construção, mas também pelo apoio dos colaboradores, é possível seguir o projeto à risca, mantendo controle da qualidade e também do uso dos insumos e equipamentos.

Desse modo é possível otimizar os gatos e praticar o consumo de insumos com responsabilidade ambiental. Além disso, não se geram sobras em diversos aspectos, como nos recortes dos blocos cerâmicos para instalar o sistema elétrico, por exemplo.

Também é possível utilizar softwares de gestão para ter melhor controle do canteiro de obras e da construção como um todo. Assim é se torna mais rápido e eficiente tomar decisões que impactem o empreendimento, cronograma e possibilitando melhores valores na compra dos materiais.

Além disso, pensar na sustentabilidade do imóvel não significa apenas utilizar novas tecnologias e sistemas ecológicos. É necessário que a construção, após pronta, também continue causando menos impactos ao meio ambiente.

Ou seja, o empreendimento deve gastar menos energia, além de gerar menos desperdícios e utilizar menos recursos naturais não renováveis. E em uma possível demolição no futuro, com a construção feita com materiais reciclados.

Por último, como falamos anteriormente, para além dos benefícios ambientais, também existe uma grande vantagem financeira. Existem muitas políticas públicas, de âmbito federal, estadual e municipal, que podem disponibilizar incentivos fiscais para as construtoras que desenvolvem prédios sustentáveis.

Desse modo, as empresas conseguem uma redução na carga tributária e acabam construindo gastando um valor menor do que o colocado no orçamento inicial. Além de diminuir custos da empresa, também colabora com a diminuição do tempo e trabalho que teriam que ser deslocados para lidar com a burocracia envolvendo os impostos.

Estes incentivos geralmente só oferecidos para as empresas que buscam formas sustentáveis de construir seus edifícios, além de soluções criativas e baratas. Assim, é comum vermos obras com essa redução de impostos para empresas que utilizam sistemas de captação de água da chuva ou ecotelhados, por exemplo. Ou seja, todo esse investimento para que se criem soluções ambientalmente corretas, acaba sendo retornado pelo baixo custo de produção.

Também vale lembrar da possibilidade do empreendimento receber certificações ambientais, como a Leed – leadership in energy and environmental design, que premia construções com soluções ambientais. Isto acaba dando maior credibilidade e notoriedade para a empresa, além de chamar atenção de clientes que, como destacamos antes, estão mais exigentes com a sustentabilidade e a proteção ambiental.

 

Deixe uma resposta