You are currently viewing Gestão na obra: 5 dicas infalíveis!
Gestão na obra: 5 dicas infalíveis!

Gestão na obra: 5 dicas infalíveis!

A gestão na obra não é algo tão simples quanto possa parecer. Mesmo assim, gerenciar de maneira eficiente todo um projeto da construção civil é plenamente possível e, para isso, deve-se focar em alguns quesitos fundamentais para a obra.

Cada vez mais é necessário buscar a eficiência na execução de projetos da construção civil, algo que envolve desde o planejamento até o controle de qualidade.

Existe um grande número de variáveis que precisam ser pensadas e planejadas com antecedência. 

Desse modo, é possível tomar as melhores decisões para o projeto, garantindo qualidade, segurança e economia. Tudo isso também contribui para que você consiga entregar o projeto dentro do prazo e orçamento de obra estipulados.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem te guiar na gestão na obra. Confira:

Gestão na obra: 5 dicas infalíveis!

1 – Planejamento – Esta etapa deve ser priorizada desde antes do início da elaboração do projeto de construção civil. O planejamento é fundamental para a gestão na obra, já que ele garante que não ocorram atrasos ou imprevistos.

Na realidade, muitos problemas podem surgir durante a execução do projeto e, a partir de um planejamento bem executado, é possível antecipar estas questões e estar mais bem preparado para resolver todos os imprevistos. 

Ou seja, você deve dedicar bastante tempo à etapa de planejamento e como resultado, vai ter uma excelente gestão na obra.

Uma dica importante é começar fazendo uma lista das atividades e serviços que deverão ser executados para que você consiga tirar o projeto do papel. Aqui é fundamental estimar o prazo de execução para cada uma das atividades com maior precisão.

Após isso, identifique e organize cada uma dessas atividades os insumos, mão de obra e ferramentas necessários. Quanto maior for o número de informações levantadas, mais preparado você vai estar e também conseguirá garantir um excelente orçamento preliminar de obra.

2 – Gestão de suprimentos – A falta de materiais é um dos principais motivos para atrasar obras. Muitas vezes ocorre de os trabalhadores ficarem sem conseguir trabalhar, pois não possuem os insumos necessários. Assim, além de perder tempo com a execução do projeto, gera mais custos para o empreendimento.

A gestão na obra vai impedir que isso aconteça. Desse modo, é necessário que os materiais enviados para compras estejam aprovados pelo time técnico e validados conforme o projeto executivo.

Uma dica fundamental é manter um canal de comunicação aberto e funcional entre a engenharia e equipe de compras, evitando aquisições desnecessárias, incorretas ou faltantes.

3 – Comunicação – Não existe gestão na obra sem comunicação. A dica aqui é fazer de uma forma eficiente, para que você tenha sucesso em seu projeto. Para isso, deve-se definir a forma de comunicação interna, quem vai dar início nos processos e como será feito o seu monitoramento e controle.

Os processos devem ser bem elaborados, atendendo às demandas do projeto. Desse modo, é possível facilitar o atendimento de todas as necessidades da equipe executora, evitando a improdutividade e, consequentemente, um aumento nos custos do projeto.

Além da comunicação interna, a gestão na obra também deve trabalhar a comunicação com o cliente, fazendo com que ele fique bem informado sobre o andamento do projeto. Outra dica potente é fazer o monitoramento das expectativas quanto ao empreendimento, algo essencial para manter o engajamento durante o ciclo de vida da obra.

4 – Fluxo de caixa – O controle dos custos e receitas do projeto é outro ponto fundamental para qualquer obra. Assim é possível alinhar com perfeição a gestão na obra com as expectativas do cliente e da empresa.

O cliente deve saber exatamente quanto precisa ser investido mensalmente para que ele consiga se planejar financeiramente para executar o projeto. Com toda a certeza existem alterações e imprevistos que possam ocorrer ao longo da execução da obra. 

Assim, o cliente precisa saber das possíveis alterações no escopo ou nos prazos de execução, pois estes possuem impacto direto nos custos do projeto.

Nesse sentido, quanto mais for assertivo e organizado na execução do orçamento, menores serão as modificações que devem ser feitas ao longo da obra. Uma dica muito boa é utilizar softwares de gestão de obra. 

Estes programas criam gráficos de curva, revelam as tendências de gastos do projeto e facilitam o controle dos custos da obra.

5 – Treinar e capacitar a equipe – Por último, a gestão na obra deve estar sempre planejando melhores formas de treinar e capacitar a equipe. A qualificação dos profissionais é fundamental para melhorar o desempenho da obra e o resultado final.

Além disso, quando os profissionais não são treinados, tem-se um enorme prejuízo durante o processo da obra que envolve principalmente a perda de tempo, desperdício de material e retrabalho.

Deixe um comentário