(47) 3361-3932        Seg - Sex: 9:00 - 18:00        [email protected]
Demolição do Taj Mahal é sugerida após determinação da justiça

Demolição do Taj Mahal é sugerida após determinação da justiça

Taj Mahal vem sofrendo com a degradação do monumento e pela falta de manutenção das autoridades, agora pressionadas pela justiça.

O Taj Mahal é o maior cartão postal da Índia, atraindo milhares de pessoas todos os anos. Mas agora, esse monumento histórico sofre uma intenção pressão após decisão da Suprema Corte do país. Dois juízes determinaram que o governo tome uma decisão, “ou fechamos o Taj, demolimos ou restauramos“, disseram os magistrados a autoridades estaduais, segundo informações do jornal Indian Express.

O veredito que foi anunciado este ano, tem como motivação a degradação do palácio, revestido por mármore branco que está ficando amarelado, devido à poluição e à sujeira deixada por insetos. De início, o tribunal solicitou um plano de ação para tentar salvar o monumento, que é Patrimônio Mundial da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Leia também: Conheça os principais tipos de demolição e sua aplicação

O Taj Mahal é um mausoléu construído na cidade de Agra, há quase 400 anos, ocupando uma área de 17 hectares. O palácio foi construído pelo imperador mogol Shah Jahan em memória de sua esposa, Mumtaz Mahal. Além ser feito quase completamente em mármore, seu interior foi decorado com quase 30 variedades de pedras preciosas e semipreciosas. A obra levou 16 anos para ser concluída, com ajuda de artesãos, pedreiros, pintores e entalhadores de todo Império, também da Ásia Central e Irã.

Segundo a Unesco, “o Taj Mahal é considerado a maior conquista arquitetônica em toda a gama de arquitetura indo-islâmica”. Por lei, existe uma área de 10.400 km² em volta do monumento que é protegida, justamente para evitar os efeitos da poluição.

Por ser reconhecido como uma das Sete Maravilhas do Mundo, a sua demolição parece ser impossível, mesmo com a determinação da justiça. O que acontece é que a situação do palácio ficou tão crítica que os juízes estão usando isso para pressionar as autoridades, que não estando fazendo a manutenção devida.

A Suprema Corte apontou ainda que não adianta apenas limpar o monumento, será preciso tomar medidas para limitar e prevenir a poluição nos arredores do palácio — uma vez que existe um rio no qual é despejado esgoto (o que atrai uma grande quantidade de bichos) e que corre bem ao lado do Taj Mahal e também há inúmeras fábricas na vizinhança.

Em dezembro de 1996, a Suprema Corte da Índia já havia proibido o uso de carvão e coque em indústrias localizadas na chamada Zona Taj Trapezium, as convertendo para o uso de gás natural ou retirou da região. Agora, em meio à polêmica levantada com o aviso judicial, o governo de Agra já fala em tornar a cidade dependente apenas de biocombustíveis.

Gostou dessas informações? Veja outras dicas e novidades sobre engenharia, arquitetura e construção civil.

Leia também: Qual a vida útil de um prédio? Entenda sua durabilidade

Deixe uma resposta

Fechar Menu