A importância da responsabilidade ambiental em serviços de demolição
DCIM/101MEDIA/DJI_0146.JPG

A importância da responsabilidade ambiental em serviços de demolição

A construção civil é um dos setores da indústria que mais gera impactos no meio ambiente. Estima-se que cerca de 60% do volume de resíduos que vão para os aterros, o que gera danos ao planeta. Por isso, trabalhar com responsabilidade ambiental é fundamental para que todos possamos contribuir com a Terra.

De fato, é fundamental que todos possamos nos unir nessa causa, já que esta é a nossa casa comum e, se cada um fizer a sua parte, podemos melhorar para nós e para as futuras gerações. 

Ou seja, a responsabilidade ambiental deve ser focada não só pelas empresas, mas pela sociedade como um todo.

No setor da construção civil, existem vários métodos que podem ser realizados para que as obras gerem menos impactos ao meio ambiente. 

Nesse sentido, é preciso que tudo funcione de forma coletiva, para que a consciência ecológica seja algo praticado por todos os envolvidos, desde o responsável pelo projeto, até o operário na ponta da linha.

Assim, um passo fundamental é criar uma cultura para envolver todos. Somente desse modo será possível criar canteiros de obras sustentáveis

Ainda mais se considerarmos que o canteiro de obras possui um ciclo de vida relativamente curto para a construção de um novo empreendimento. E mesmo assim, pode gerar grandes impactos se não for trabalhado corretamente e com responsabilidade ambiental.

Além do setor como um todo, os serviços de demolição também podem causar grande impacto no meio ambiente, principalmente devido aos resíduos provenientes da sua execução. 

Principalmente em um momento da indústria imobiliária onde é se tornou mais eficiente demolir antigos empreendimentos para a construção de novas casas ou prédios.

Com a grande expansão urbana que vem ocorrendo no Brasil e a alta procura por moradia, os processos de demolição também tendem a aumentar consideravelmente. Além disso, o mercado está exigindo cada vez mais que as empresas executem os seus trabalhos através de práticas sustentáveis.

Por isso, além de colaborar com a preservação ambiental, também é importante estar atento às novas tendências, já que assim é possível se manter competitivo no mercado. 

Tudo isso para que também seja possível garantir tanto a qualidade quanto a certificação da obra nova,

Demolição e responsabilidade ambiental

Nesse contexto, é fundamental que ao fazer um serviço de demolição, as empresas trabalhem com responsabilidade ambiental. Existem diversos tipos de demolições e cada uma atende às diferentes necessidades do projeto.

No entanto, a demolição manual é a que mais proporciona aproveitamento do material demolido. Além disso, com a tecnologia disponível pode-se chegar a 100% de aproveitamento, chegando a ser possível guardar matérias primas de estruturas antigas, como metais, madeiras, pedras e acabamentos.

De fato, o reaproveitamento de materiais vindos da demolição é um dos principais processos para se trabalhar com responsabilidade ambiental. Para isso, é fundamental realizar o gerenciamento de resíduos.

A partir da criação do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, muitas construtoras ou empresas responsáveis por esse tipo de serviço, tiveram que se adequar às novas realidades. 

Assim, cada construtora passou a ter um plano individual de gerenciamento de resíduos, onde é necessário caracterizar os materiais por classe, ou seja, têm produtos que são recicláveis e outros que são destinados diretamente a aterros.

Tudo isso deve ser feito antes mesmo de iniciar a obra, descrevendo quais são os tipos de materiais que serão gerados e o que será feito deles. A partir dessa separação e catalogação, é realizado o acondicionamento correto de acordo com suas classificações e então destiná-los à reciclagem.

Nesse sentido, a indústria da reciclagem ganhou bastante força e se tornou bastante lucrativa para as empresas de construção civil

Existe um grande mercado de fornecimento de insumos resultantes da reciclagem. Em geral, estes materiais custam menos do que os produtos originais e podem ser vendidos com facilidade.

Além disso, também é possível fazer o processo dentro do próprio canteiro de obras. Com um britador móvel, por exemplo, é possível triturar o concreto separado e reutilizar na própria obra como pedra ou areia. 

A partir do momento que a obra não consuma todo o material reciclado que gerou, o restante pode ser comercializado.

Quando chega a este ponto, também é preciso pensar com responsabilidade ambiental. Apesar de existirem diversas formas de reaproveitar os mais diferentes materiais resultantes da demolição, como madeira, vidro, gesso e concreto, por exemplo, o tempo, espaço ou volume muitas vezes atrapalham o processo de reciclagem no próprio canteiro de obras.

Assim, é possível contratar empresas que fazem esse trabalho de logística, ficando com o material e realizando o processo de britagem. Após essa realização, devolvem o mesmo em forma de matéria-prima. 

Outros itens podem ser retirados intactos e vendidos por lojas especializadas em produtos de demolição. Desse modo é possível reaproveitar os materiais ou então ter a garantia que eles terão a destinação correta.

Deixe uma resposta