maio 22 2018 0Comentário

Gestão de Resíduos: Como preservar e economizar na construção civil

A construção civil é o setor que mais gera resíduos em todo o mundo, o que agrava essa situação é que todo esse material resultante não é destinado da maneira correta.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos define os resíduos da construção civil como aqueles gerados nas construções, reformas, reparos e demolições de obras, incluindo os resultantes da preparação e escavação dos terrenos. A legislação prevê que gerador e municípios implantem planos de gerenciamento desses resíduos, essas obrigações estão previstas na Resolução nº 307 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

A importância desse assunto fica clara quando comparamos a quantidade de resíduos gerados pelo setor da construção civil ao volume de resíduos sólidos urbanos, sendo que a construção gera até duas vezes mais resíduos. Esse número é bastante significativo e o que agrava ainda mais essa situação, é que a grande maioria desses resíduos não é destinado corretamente. A seguir listamos três razões para você investir na correta gestão dos resíduos:

  1. Multas: O armazenamento impróprio do lixo da obra pode gerar multas altíssimas.  
  2. Prevenção: O resíduo acumulado no canteiro de obra pode atrapalhar a qualidade do trabalho e ainda ferir gravemente colaboradores e demais envolvidos na obra. Por isso, a gestão adequada desses resíduos pode prevenir acidentes de trabalho.
  3. Meio Ambiente: Preocupando-se com a destinação dos resíduos você irá amenizar as ações que prejudicam o meio ambiente, diminuindo desperdícios e reutilizando materiais.

Essas três razões são apenas uma amostra de que vale a pena investir na gestão de resíduos, pois além de favorecer o meio ambiente o construtor poupa dinheiro e recursos naturais. Algumas práticas no dia a dia da obra podem fazer toda a diferença, como:

  • Classificação: Para ficar mais fácil o direcionamento do resíduo, é interessante separá-lo de acordo com o seu tipo como madeira, solos, blocos, telas, plástico, papelão, papéis, entre outros.
  • Mobilização: Toda equipe tem responsabilidades e por isso, devem estar cientes da importância da reciclagem e do reaproveitamento, além da necessidade não apenas do ponto de vista legal como também moral – o dever de pensar na preservação do meio ambiente para gerações futuras.
  • Parcerias: Você terá de fechar acordos e contratos, além de obter licenças, autorizações e demais documentos que permitam a utilização das sobras dos canteiros de obras.
  • Logística: Faça um levantamento dos produtos que serão utilizados na obra e programe desde a compra de material até o possível descarte, que já programado anteriormente, pode ser feito de maneira adequada. Essa ação nos leva ao último item:
  • Planejamento: Programe os locais de armazenamento dos resíduos, essa preocupação deve desenvolver procedimentos de seleção, acondicionamento, despacho e retirada dos resíduos da obra. A retirada deve ocorrer com frequência, evite o acúmulo das sobras no canteiro de obras. Não deixe também de verificar as credenciais da empresa de transporte a ser contratada.

Esperamos que essas dicas te incentivem a investir na gestão dos resíduos, para que dessa forma possamos colaborar juntos com o meio ambiente. Não esqueça de comentar e compartilhar, quanto mais pessoas souberem da importância desse processo, mais estaremos fazendo pelo ecossistema. Para ver outras dicas e informações, acesse aqui.

samantha

Responda ou escreva seu comentário