Janeiro 22 2018 0Comentário

Conheça os diferentes tipos de brita e a função de cada um dentro da construção civil

A brita é material essencial na construção civil, utilizado praticamente em todos os processos de uma obra, existem diferentes tipos e cada um tem indicação própria.

 

A brita é produzida a partir de rochas maiores extraídas de pedreiras e fragmentadas após um processo de qualificação industrial, por isso é considerado material artificial. Para ficar da forma como conhecemos, os ‘pedaços’ de rocha passam por um processo de trituração, conhecido como britagem e por peneiramento após a detonação. O maior compositor da pedra britada é o granito, seguido pela gnaisse, responsáveis por 85% das britas. Outros 10% são compostos por dolomito e calcário, os outros 5% podem ser baseados em basalto ou diabásio.

Os diferentes tipos de brita são classificados conforme a NBR 7525 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), de acordo com essa norma, elas são divididas em: pó de brita, brita número 0, número 1, número 2, número 3, número 4 e 5. A seguir entenda cada uma delas e para que servem.

 

Pó de Brita

Sua malha é de até 5mm, muito utilizado nas usinas de asfalto, em calçadas, na fabricação de concretos com textura mais fina, pré-moldados e já que dá maior facilidade de modelagem, é usada também na argamassa para contrapisos.

 

Brita número 0

A malha é de 12mm, bem pequena com dimensões reduzidas, é bastante empregada na fabricação de vigas e vigotas, lajes pré-moldadas, tubos, blocos de concreto intertravado, paralelepípedos de concreto moldados, produção de chapisco, blocos e manilhas, jateamento em túneis e acabamentos em geral.

 

Brita número 1

Esse é o tipo de brita mais utilizado pela maioria das construtoras devido ao seu tamanho, que é o dobro da brita número 0, tornando-a perfeita para a produção de concreto para colunas, vigas e lages. A brita número 1, é utilizada inclusive, em construções de grande porte, como prédios e espaços comerciais. Sua malha é de 24mm.

 

Brita número 2

Composta por pedras de tamanho médio a elevado, essa opção é ideal quando necessário um concreto mais resistente. Ela possuí uma malha de 30mm, que a torna capaz de suportar grandes quantidades de peso.  Comumente utilizada na fabricação de concreto bruto,  na construção de fundações e pisos de maior espessura. Há alguns anos atrás era mais utilizada na produção de concreto, mas com a evolução do material seu uso se tornou menor.

 

Brita número 3

Dificilmente é utilizada em obras gerais da construção civil, como a construção de prédios e residências. Sua dimensão é bem maior, por isso acaba sendo aplicada em obras de aterramento, instalação de drenos e nivelamento de malhas ferroviárias. Com malha de 38mm, também serve como reforço de subleito para rodovias de tráfego bastante intenso.

 

Brita número 4 e 5

Seu uso é limitado a fossas sépticas, sumidouros e ETEs (Estações de Tratamento de Esgotos), mas devido ao seu tamanho elevado, também são aplicadas no reforço de subleito de pistas de tráfego intenso e lastros de ferrovias. Os dois tipos de brita tem malhas que variam entre 50 a 76 mm e 76 a 100 mm.

 

Ainda existem outros tipos de brita como pedra marroada e a brita graduada. A primeira  possui malha de 200 mm, usada normalmente em grandes muros de contenção, barreiras, aterramento, assentamento, etc. E a brita graduada  é a composição de diferentes faixas de granulometria de pedras, a serem misturadas conforme exigência do fornecedor.

 

Tendo consciência dos tipos de brita disponível, você terá mais facilidade em definir qual utilizar em cada serviço. Mas é muito importante a opinião do profissional, cabe ao engenheiro e aos responsáveis decidir qual brita usar, de acordo com as necessidades do serviço e claro, respeitando as regras da ABNT. Fiscalizar e monitorar a qualidade do material comprado também faz uma enorme diferença no resultado final, fique ligado!

marketing

Responda ou escreva seu comentário